Publicado em música, Portugal

1960 – 2000 “Blitz” elege os 25 melhores álbuns portugueses das últimas quatro décadas

30.10.2009

Por PÚBLICO

Enquadrada na comemoração dos 25 anos da revista musical “Blitz”, a eleição ficou a cargo da chamada Academia “Blitz”, um grupo de mais de 50 personalidades ligadas ao mundo da música. Entre críticos, músicos e promotores, ao todo cinco álbuns para cada década (desde 1960) foram considerados os 25 melhores da música portuguesa.

Carlos Paredes é o primeiro nome a surgir na lista, encabeçando os anos 60 com “Guitarra Portuguesa” Há de tudo um pouco.

Carlos Paredes, José Afonso (mais conhecido por Zeca Afonso) e Amália Rodrigues marcam território nas duas primeiras décadas consagradas por esta revista (60 e 70), outrora um jornal – até 2006.

O ouro da década de 80 foi para o “Chico Fininho”, que é como quem diz Rui Veloso, com o seu revolucionário “Ar de Rock”, seguido de Heróis do Mar com o seu álbum homónimo e em terceiro lugar “Independança”, dos GNR.

Embora Pedro Abrunhosa seja o vencedor da década de 90, Ornatos Violeta, grupo já extinto e liderado por Manuel Cruz, detêm o terceiro e quinto lugares dessa década, com “O Monstro Precisa de Amigos” e “Cão”, respectivamente.

Curiosamente, a liderança da presente década foi atribuída a uma banda de tributo, o “supergrupo” Humanos – em que participaram músicos como Clã, David Fonseca e Camané –, que recriou canções de António Variações (nunca antes editadas), alcançando um enorme sucesso graças a êxitos como “Maria Albertina”, “Rugas” e “Muda de Vida”.

Da Academia “Blitz” fazem parte nomes como Vítor Belanciano (crítico de música do PÚBLICO), Francisco Pinto Balsemão (Presidente do grupo Impresa), António Sérgio (radialista) e Rodrigo Leão (músico).

Lista completa dos álbuns eleitos

Anos 60
1. Carlos Paredes – Guitarra Portuguesa
2. Amália Rodrigues – Busto
3. José Afonso – Cantares de Andarilho
4. Filarmónica Fraude – Epopeia
5. Alfredo Marceneiro – The Fabulous Marceneiro

Anos 70
1. José Afonso – Cantigas do Maio


2. Carlos Paredes – Movimento Perpétuo

3. José Mário Branco – Mudam-se Os Tempos, Mudam-se as Vontades
4. Amália Rodrigues – Com Que Voz

5. Carlos do Carmo – Um Homem na Cidade

Anos 80

1. Rui Veloso – Ar de Rock


2. Heróis do Mar – Heróis do Mar

3. GNR – Independança
4. Fausto – Por Este Rio Acima

5. Madredeus – Os Dias da Madredeus

Anos 90
1. Pedro Abrunhosa – Viagens


2. Mão Morta – Mutantes S. 21
3. Ornatos Violeta – O Monstro Precisa de Amigos
4. Rui Veloso – Mingos & Os Samurais

5. Ornatos Violeta – Cão

Anos 00
1. Humanos – Humanos


2. Camané – Esta Coisa da Alma

3. Dead Combo – Vol. 1

4. Sam The Kid – Beats (Vol.1)

5. Rodrigo Leão – Cinema

Anúncios

Autor:

Este blogue é o resultado da iniciativa de três docentes de língua portuguesa. É o nosso objectivo promover a cultura portuguesa na Bélgica, ajudando os nossos alunos a manter e cultivar o contacto com a língua fora da aula. Daí o nome deste blogue.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s